Treine na medida certa e evite o overtraining



Quem exagera corre sérios riscos de sofrer com overtraining. (Foto: Selma Kaminsky)

Por Glênio Stival Gaspari Sócio/Gerente Unica Fitness Não é por acaso que existe grande preocupação com a saúde da humanidade. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2009, revelaram que metade da população adulta brasileira sofre com o sobrepeso. Veículos de comunicação divulgam diariamente notícias e novidades relacionadas à saúde e à atividade física. São informações em massa, sobre vários temas relacionados. Às vezes interessantes, mas em grande parte das vezes nós nos deparamos com alguns absurdos que são divulgados na imprensa. Quem nunca viu nada parecido com “Tenha o bumbum igual ao da mulher fruta do momento com o super treino”? A preocupação das pessoas está onde afinal? Na saúde ou na estética? Com certeza ninguém quer sofrer os efeitos deletérios causados pelo sedentarismo. Acredito que nem todo mundo quer ficar com o bumbum mega sarado também. Mas de onde vem a motivação para alguém iniciar uma atividade física? Normalmente as pessoas que já praticam exercícios físicos é que fazem a propaganda e relatam seus próprios benefícios para aqueles que ainda não aderiram aos exercícios regulares e hábitos de vida mais saudáveis. Movimente-se! Seja qual for a sua meta, exercite seu corpo, e tenha como recompensa mais saúde e um corpo mais belo. Mas tenha a consciência que o treino precisa ser gradativo e constante para obter um resultado considerado lento para a maioria das pessoas. Não existem meios para acelerar esse processo. Quem exagera corre sérios riscos de sofrer com overtraining. Por tanto não se apresse! Confira os erros mais comuns das pessoas que estão iniciando na musculação e que favorecem um quadro de overtraining: :: Passar mais tempo que o necessário se exercitando Para um treino de musculação, 50 minutos são mais que suficientes. Existem dois problemas ao passar muito tempo por dia treinando: o pior deles é ter um risco maior de lesão se o treino for muito intenso ou ainda não surtir nenhum efeito se passarmos mais tempo distraídos do que exercitando-se. :: Evite treinar o mesmo grupo muscular mais que três vezes por semana Nossos músculos podem precisar de 24 até 72 horas de intervalo de descanso após sessões de treinamento. Respeite esses intervalos de descanso: eles são tão importantes quanto o próprio exercício para obtermos os resultados desejados. :: Muitos exercícios para o mesmo grupo muscular no mesmo dia Em média, o correto seria usar no máximo três exercícios para o mesmo grupo muscular durante a mesma sessão de treinamento. O excesso de exercícios para o mesmo grupo muscular, assim como exagerar no tempo do treino, favorecem para um risco maior de lesões e não trazem mais benefícios por isso. :: Alimentação não balanceada Não seguir uma dieta bem equilibrada também pode favorecer o quadro de overtraining. O ideal é procurar orientação nutricional regularmente, pois conforme o nível de treinamento aumenta, a dieta também precisa ser equilibrada e atualizada para garantir o balanço energético. Caso você tenha se identificado com um desses quadros e tenha sintoma como perda de massa muscular, dores nas articulações, fadiga excessiva, insônia, desânimo ou falta de apetite, fique alerta! Você pode estar sofrendo de overtraining. Converse com seu professor e mude sua rotina de exercícios. Boa sorte e bons treinos!