Conheça exercícios para as coxas



Os isquiotibiais são formados por 3 músculos, todos localizados na região posterior da coxa. São eles: bíceps femoral, semitendinoso e semimembranoso. Todos eles com ação semelhante, atuando como motores principais na flexão do joelho e na extensão do tronco. O bíceps femoral, diferencia-se dos demais pois é formado por duas porções sendo uma curta e outra longa. A curta atuando apenas na flexão do joelho e a porção longa atuando em ambos os movimentos. Pode-se exercitar estes músculos de várias formas diferentes, sendo que para cada maneira existem diversos exercícios e variações. Realizando a flexão do joelho com carga nos tornozelos ou em uma máquina específica (seated leg curl, flexora de joelho deitado, flexão de joelho em pé ), no deadlift e suas variações (stiff, good morning, peso morto romeno, etc), através da flexão do joelho mantendo os pés fixos e movendo todo o tronco para frente (russian leg curl, slideboard leg curl, etc). Sendo esta última a forma mais difícil de se trabalhar estes músculos, pois exige muita força e coordenação motora, mas que trás excelentes resultados quando executado de forma correta. É importante exercitar estes músculos, pois eles são os mais prováveis a sofrer com encurtamentos musculares devido ao sedentarismo e outros fatores relacionados a idade, gênero e baixo condicionamento físico, podendo ocasionar desvios posturais, estiramentos e dores nos membros inferiores. Por isso antes de se exercitar, é importante ser avaliado por um profissional de educação física, fisioterapia ou médico e saber quais são suas limitações. Para se exercitar de forma segura, a musculatura tem de estar preparada e com boa capacidade de alongamento, caso contrário alguns destes exercícios podem gerar dores e sobrecarga na coluna e articulações, aumentando os riscos de lesão. Construir músculos isquiotibiais fortes através destes exercícios traz benefícios a saúde e a diversas práticas esportivas, como basquete, futebol e tênis. Auxilia na propulsão do corpo, facilitando o aumento da velocidade na corrida. Aumenta o tônus muscular e diminui as celulites nesta região que é uma das mais vulneráveis no corpo feminino.