Benefícios dos exercícios físicos na prevenção dos sintomas da menopausa



O avanço nas sociedades, fez com que a expectativa de vida aumentasse significativamente. O envelhecimento é um processo contínuo caracterizado pela diminuição das capacidades funcionais e mobilidade, aumento da gordura corporal, perda de massa muscular, com isso a redução de força. Com o aumento da longevidade temos um número cada vez maior de mulheres que passam em média três décadas da sua vida no climatério que se dá pela transição gradativa do estado reprodutivo para o não reprodutivo, deixando de produzir os hormônios estrogênio e progesterona. Menopausa é o período após a última menstruação espontânea da mulher, onde são encerrados os ciclos menstruais e ovulatórios. O seu início se da após um ano do último fluxo menstrual, não há uma idade exata para isso ocorrer, pode variar dos 45 aos 55 anos de idade. A transição do período reprodutivo para o não reprodutivo pode aumentar os problemas psicológicos, somáticos (fatores emocionais), vasomotores (ondas de calor pelo bloqueio hormonal) e sintomas urogenitais (problemas nos órgãos genitais). Dentre os sintomas da menopausa podemos citar: ausência da menstruação, ressecamento vaginal, ondas de calor, suores noturnos, insônia, diminuição no desejo sexual, diminuição da atenção e memória, perda de massa óssea, aumento do risco cardiovascular, alterações na distribuição de gordura corporal, ansiedade, depressão e outros sintomas que podem contribuir para a diminuição da qualidade de vida e também afetar o desempenho da produtividade no trabalho e dificuldades nos relacionamentos pessoais e sociais. Como forma de auxiliar nos sintomas e consequências do climatério, recomenda-se a prática de atividade física como um ótimo instrumento de prevenção ou tratamento de muitos componentes da síndrome da menopausa. Existem evidências de que a atividade física previne a perda de massa óssea, auxiliando no combate à osteoporose, aumenta a massa muscular, a coordenação motora, a flexibilidade e equilíbrio reduzindo a propensão a quedas, previnem os riscos de alterações cardiovasculares, controle do peso corporal e do colesterol e combate a insônia. A prática de exercícios físicos aumenta o nível de neurotransmissores, como a noradrenalina, a serotonina e a dopamina, que produzem uma sensação de relaxamento e bem-estar, diminuindo o estresse e melhorando o humor. Uma rotina de atividades físicas deve incluir exercícios de musculação, exercícios para melhora da capacidade aeróbica, do equilíbrio e alongamento. Com a supervisão de um profissional qualificado, eles podem ser executados com segurança, contribuindo assim para a saúde e para a qualidade de vida das mulheres durante a menopausa. Fonte: Folha da Mulher