A importância do exercício para a prevenção de osteoporose



O envelhecimento associado ao sedentarismo e a uma má alimentação são as principais causas da osteoporose. O envelhecimento é marcado pela deterioração das capacidades funcionais do indivíduo e essa nova fase resulta da interação de diversos fatores determinando o declínio da capacidade funcional, isso dificulta a realização de atividades cotidianas simples como subir degraus ou até mesmo se abaixar para amarrar os sapatos. O exercício muscular resistido, mais conhecido por musculação, resulta em aumentos significativos na massa muscular, densidade óssea e nos aperfeiçoamentos no desempenho relacionado à força. Osteoporose É uma doença metabólica do tecido ósseo, caracterizada por perda gradual da massa óssea, enfraquecendo os ossos e aumentando a fragilidade esquelética, tornando o indivíduo mais suscetível a fraturas. A musculação influencia na manutenção das atividades normais ósseas e por este motivo a atividade física vem sendo indicada na prevenção da osteoporose. Benefícios da musculação A musculação é constituída por programa sistemático de exercícios para desenvolver o sistema muscular, permite também controlar os exercícios visando sempre maximizar a eficiência do exercício. Embora o resultado principal seja a melhora da força e resistência muscular, muitos benefícios à saúde derivam deste tipo de exercício, além de preservar a massa muscular, pode reduzir a gordura corporal, aumentar o índice metabólico, diminuir a pressão arterial basal, baixar o colesterol, melhorar a tolerância a glicose, reduzir dores na coluna lombar e diminuir o risco para a osteoporose. Antes de iniciar a atividade Para iniciar seus treinos consulte seu médico antes de dar início ao programa de exercícios, para uma avaliação de seu estado de saúde. Após isso, procure um profissional de educação física para montar um plano de treino adequado para o seu perfil e objetivo, ele lhe ensinará a técnica adequada e os movimentos corretos para que não ocorra nenhum tipo de lesão. Se possível, consulte também um nutricionista para aliar um cardápio adequado à sua nova rotina saudável. Sobre o modelo de programa Para obter melhores resultados devem-se seguir os princípios fundamentais de sobrecarga, progressão, especificidade e ao longo do tempo manipular as variáveis. Um programa planejado adequadamente pode resultar em aumentos significativos na massa muscular, hipertrofia das fibras musculares, na densidade óssea e nos aperfeiçoamentos no desempenho relacionado à força e a sobrecarga deve ser adequado e progressivo respeitando os limites de cada indivíduo. A técnica do exercício incorreta e o treino mal elaborado aumentam o risco de lesões, é sempre melhor desenvolver bons hábitos desde o início que tentar interromper hábitos ruins mais tarde. Deve-se procurar exercitar todos os grupos musculares e os treinos devem ser de, no mínimo, duas vezes na semana. Fonte: Folha da Mulher